O nosso olival situa-se nas imensas colinas de Trás-os-Montes, uma região conhecida a nível nacional pela qualidade dos seus produtos agrícolas. A agricultura tradicional é ainda a prática mais corrente por estas paragens, e os solos xistosos e o clima único são ideais para produzir bons vinhos, azeite e amêndoas.

Cerca de metade das nossas oliveiras têm mais de 100 anos e foram registadas em 1903, podendo haver algumas delas com muito mais, pois já existiam quando o meu avô as adquiriu.

A outra metade do olival foi plantada à cerca de 40 anos e tendo em conta a longa vida de uma oliveira, estão ainda na sua infância. Nos dias que correm temos feito novas plantações e replantações, procurando optimizar toda a estrutura do olival.

As variedades predominantes são as típicas da região de Trás-os-Montes, como a verdeal, madural, cobrançosa e negrinha de freixo.

É esta imensa variedade de espécies que confere a este azeite o seu carácter diferenciado, com características bem marcadas que proporcionam uma experiência sensorial única.